« voltar a Formação e Eventos

Data
27 fevereiro 2018
Local
Porto

ENQUADRAMENTO

A investigação de avarias, acidentes, disfunções, etc. é de uma forma genérica um processo complexo. Um acidente ou mesmo uma avaria pode ter imensos eventos que podem ter sido as causas. Uma análise detalhada de um acidente ou avaria pode revelar vários tipos de causas. A investigação normalmente conduz a causas diretas e indiretas que importa clarificar e depois permitir à organização concentrar no essencial.

Apesar da complexidade dos acidentes e das avarias, a maior parte deles podem ser prevenidos através da eliminação de uma ou mais causas e todas elas relacionadas com as pessoas. Desta forma importa, de forma simples, introduzir mecanismos de investigação que possam ser implementados e praticados nas organizações, introduzir uma cultura de pro-atividade e incrementar a redução da recorrência dessas avarias e acidentes.

A investigação de um acidente ou de uma avaria através de metodologias próprias pode determinar o que aconteceu, como e porquê e permitir introduzir medidas corretivas no sentido da melhoria continua e de uma mudança de atitude.

OBJETIVOS

  • Proporcionar aos participantes conhecimentos sobre as metodologias de investigação de causas de acidentes ou avarias.

PROGRAMA

  • Acidentes e avarias acontecem?!

  • ­Metodologias de investigação de análise de causas

  • ­Diagrama de “Ishikawa”

  • ­Os 5 P’s

  • ­Motivar para investigar

  • ­Análise e discussão de casos

PÚBLICO-ALVO

  •  Técnicos superiores e técnicos de SST

  • ­ Responsáveis e Delegados de Segurança

  • ­ Responsáveis na área da manutenção

  • ­ Técnicos interessados em desenvolver investigações de avarias e acidentes

FORMADOR

Carlos Dias Ferreira
Engenheiro Mecânico e Engenheiro de Segurança com pós-graduação e mestrado em SHST, especializado em ATEX, segurança contra incêndios, análise de riscos e investigador de acidentes do tipo incêndio e explosões industriais. O formador é ainda investigador nas metodologias ATEX e vogal técnico da CT 183 – Diretiva ATEX.

HORÁRIO

14h00 – 18h00
 

"Experiência do formador + perspetiva da segurança face à realidade atual." Hélder Galo, Tratolixo
"Excelente orador com um conhecimento muito vasto e variado." Tânia Brito, Infraquinta
"Experiência do formador; Sensibilização para a temática da prevenção." Ana Abreu, Fico Cables
"Partilha de experiência e acontecimentos reais do formador". Joana Campos, Fico Cables
"Intervenção, dinâmica, metodologia utilizada." Fernando Fernandes, Tratolixo
"Domínio dos temas pelo formador; Relacionamento do formador com os formandos." Patrícia Silva, Tratolixo
"A forma motivadora e entusiasta com que a informação foi passada. Claro domínio do tema." Maria João Gomes, ISQ
"Aprofundamento dos temas." Ana Sofia Roçadas, Pergás


A COGEN Portugal realizou no dia 27 Fevereiro, um seminário sobre o tema "Metodologias de Investigação de Avarias e Acidentes". A sessão que decorreu no Porto, teve a duração de 4 horas e contou com a presença de 14 participantes oriundos das seguintes empresas: EDF EN Portugal, Fico Cables, Infraquinta, ISQ, PERGÁS, Saint-Gobain Glassolutions e Tratolixo.
Os níveis de satisfação por parte dos participantes foram elevados e encontram-se refletidos no valor da média global de avaliação do Seminário que, numa escala de 1 a 4, foi de 3.8. 
Em destaque esteve o conhecimento do formador para abordar a temática e o facto de todos os presentes terem afirmado que recomendariam este Seminário a outras pessoas.