« voltar a Formação e Eventos

Data
26 setembro 2019
Local
Porto
Preço
Associados
150 €
Não Associados
250 €
   Inscrever »    Download PDF

ENQUADRAMENTO

Os diversos casos que têm ocorrido nos últimos anos de contaminação devido à Legionella trouxeram para a opinião pública o conhecimento da existência desta bactéria e que a mesma está associada a instalações que possuem equipamentos de arrefecimento, nomeadamente torres de arrefecimento (erroneamente chamadas de “torres de refrigeração” pela Comunicação Social”).

O facto de alguns desses casos terem resultado em vítimas mortais leva a que a Legionella seja encarada com algum alarmismo e a que medidas legislativas estejam a ser tomadas no sentido de aumentar a fiscalização e responsabilização pelas consequências dos seus surtos.

Com este Seminário, a COGEN Portugal pretende dar a conhecer a Legionella a quem opera equipamentos que possam ser foco de surtos desta bactéria, conhecer a bactéria em causa, saber como a mesma poder ser controlada e detetada, bem como que medidas efetivas devem ser tomadas para prevenir o seu aparecimento ou, no caso de já existir contaminação, como a mesma deve ser solucionada.

OBJETIVOS

  • ­Sensibilizar para a problemática Legionella, com particular enfoque no seu aparecimento em meio industrial e de geração de energia;
  • ­Apresentar conceitos sobre métodos analíticos de deteção e quantificação da mesma, nomeadamente sobre as suas limitações e correta interpretação dos resultados;
  • ­Dotar de capacidade para avaliar processos de tratamento (quer preventivos, quer interventivos) e a sua adequabilidade tendo em conta os possíveis pontos de contágio.

PROGRAMA

I. Legionella: o que é, como aparece, como se deteta
•   Descrição da Legionella
    - Tipo de Bactéria
    - Estirpes

•    Riscos e Consequências para a Saúde Pública
    - Locais de maior risco de contaminação
    - Consequências em caso de contaminação
    - Epidemiologia

•    Métodos de Controlo Analítico
    - Ensaios e Métodos de Deteção
    - Ensaios e Métodos de Quantificação

•    Métodos de Colheita de Amostra
    - Tipos de método de colheita
    - Adequação do tipo de colheita aos equipamentos testados

•    Principais referências da Lei nº. 52/2018
    - Métodos de colheita e ensaio
    - Plano de prevenção e controlo de Legionella sp.

II. Tratamento da Legionella
•    Enquadramento Legal

•    Tratamento Preventivo
    - Tipos de Desinfeção e Equipamentos:
        - Tratamentos Químicos
        - Tratamento Físico
        - Tratamento Térmico

•    Tratamento Interventivo
    - Ações Imediatas de Proteção
    - Limpeza e Desinfeção

PÚBLICO-ALVO

  • ­Responsáveis por instalações de cogeração que incluam torres de arrefecimento ou condensadores evaporativos;
  • ­Responsáveis de Higiene e Segurança em empresas que utilizem torres de arrefecimento ou condensadores evaporativos no processo, que possuam equipamentos de pulverização ambiente, ar condicionado, instalações sanitárias com chuveiros ou outros onde exista a possibilidade de formação de aerossóis de água.

FORMADORES

Carlos Filipe Duarte
Licenciado (2002) e doutorado (2006) em Engenharia Química pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), foi cientista convidado Marie Curie na Faculdade de Engenharia Química e Biológica da Universidade de Dortmund (Fakultät Bio- und Chemieingenieurwesen, Technische Universität Dortmund), em 2004 e 2005.
Trabalhou desde o final do seu percurso académico em tratamento de águas, tendo ingressado na empresa F. Duarte, Lda, empresa fundada em 1981, como Engenheiro Sénior e onde permaneceu até 2009.
De 2009 a 2011 trabalhou como Engenheiro Sénior na empresa Modern Water plc (Guildford, Reino Unido) onde foi responsável técnico pelo desenvolvimento e ensaio de campo de sistemas avançados de tratamento e análise de água.
Regressou à F. Duarte em 2012, onde é atualmente gerente e continua a desenvolver a sua atividade no tratamento de águas, sendo que a empresa conta atualmente com mais de 300 clientes industriais em regime de avença.

Sílvia Silva
Licenciada em Engenharia Alimentar pela Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa (ESB-UCP) em 1995, desenvolveu a sua carreira profissional na área das análises laboratoriais, especialmente no sector das águas.
Nomeada “Perito Profissional” da ISO TC 147/SC 4 (“Water Quality, Microbiological Methods”), cujos trabalhos desenvolvidos incluem cooperação na emissão de normas de ensaio, incluindo a norma ISSO 11731:2017 – “Water Quality – Enumerations of Legionella sp.”
Formadora com o Certificado nº F654363/2017
Desde Julho de 2006 que é sócia-gerente na MicroChem, laboratório de análises de águas acreditado pelo Instituto Português de Acreditação (IPAC), com funções de Direção Técnica, Direção do Departamento de Gestão de Qualidade e Direção do Laboratório de Microbiologia.

HORÁRIO

09h00 - 13h00

INSCRIÇÕES

Associados: 150 euros | Não Associados: 250 euros
Desconto adicional de 5% para inscrições efetuadas até 12 de Setembro.

  • ­Inscrições on-line em www.cogenportugal.com ou através do e-mail cogen.portugal@cogenportugal.com   
  • ­Os valores mencionados estão isentos de IVA.
  • ­Estes preços incluem: Café e documentação.
  • ­A data limite para a receção de inscrições é o dia 24 de Setembro de 2019.
  • ­O número de inscrições é limitado.
  • ­A inscrição só será válida após boa cobrança.
  • ­A anulação da inscrição após o dia 24 de Setembro de 2019 ou a não comparência na formação implica o pagamento da totalidade do valor da inscrição.

PAGAMENTOS

  • ­ Por cheque à ordem da COGEN Portugal
  • ­Por transferência bancária para o IBAN: PT50 0010 0000 17193120001 66

ASPETOS DIVERSOS

  • ­ Modalidade de formação: Aperfeiçoamento / Aprendizagem.
  • ­Formas de organização: Presencial.
  • ­No dia da formação será entregue a cada participante um dossier com a documentação necessária para o bom funcionamento da ação.

LOCAL

Porto

Tipo de inscrição
Dados do(s) participante(s)
 
Participante nr. {{ i+1 }} REMOVER

Dados para Faturação

Todos os dados são de preenchimento obrigatório